sábado, 28 de dezembro de 2013

MENSAGEM DE ANO NOVO




Que o desabrochar de um novo ano,
Crie em cada ser humano um espírito novo.
Que possamos nos revestir de um novo ser,
Mais sensato mais amoroso mais humano.
Que a esperança se renove como a árvore no deserto,
Muitas vezes parece morta,
Mas ao cheiro das águas brota,
Floresce e gera frutos.
Que possamos a cada dia nos,
Fortalecermos nas dificuldades,
Nas batalhas nos esforçamos
E da fraqueza tirar forças para vitória.
Que possamos lembrar de Deus
A todo o momento e Ele não se esquece de nós.
O ano novo vem despontando com a aurora
E logo o sol brilhará para todos. Mas
É preciso que cada um plante sua própria árvore
Para que tenha um momento de sombra.
E necessário lembrar, que se dermos um passo a frente
Jamais voltaremos ao mesmo lugar
Sem que alguma coisa tenha mudado.
Quem dá um passo à frente
Sempre estará mais próximo do horizonte
Que aquele que fica parado.

Francis Gomes

Independente da crença ou religião, a paz que é universal seja com todos.
FELIZ 2014 MEUS AMIGOS, AMIGAS E LEITORES.

Com esta mensagem a ultima que postarei este ano, agradeço a todos meus amigos, amigas e leitores que acompanharam meu trabalho durante o ano de 2013. Obrigado de coração e que em 2014 possamos mais uma vez estarmos juntos. Um beijo no coração de todos. Feliz ano novo e que Deus nos ilumine sempre.

Abraços

Francis Gomes



quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Fim dos tempos



Castigo de Deus?
Maldade dos demônios?
Ira dos oceanos?
Vingança da natureza?
Não se sabe ao certo.
Mas o sol deixa de brilhar,
A lua se esconde,
As estrelas se ocultam,
Os céus vestem luto,
As nuvens choram,
Os mares esbravejam,
Os rios transbordam,
Os montes deslizam,
As pedras rolam,
A terra treme,
Os vulcões cospem fogo,
Os homens morrem,
É o fim dos tempos.



Francis Gomes

domingo, 22 de dezembro de 2013

Não espere




Não espere alguém parti para sentir falta
Nem está distante pra senti saudades.
Não espere alguém sorri pra ti
Sorria primeiro.
Não espere alguém te estender as mãos
Abrir os braços para um abraço
Faça você mesmo.
Não espere que alguém te faça feliz
Faça você alguém feliz.
Não espere chegar natal
Para desejar, paz, amor felicidades,
Nem a passagem de ano
Para desejar um ano próspero.
Não espere faça você pelos o outros
O que gostaria que eles fizessem por você.
Não busque nos outros um exemplo de vida
De ser humano. Seja você um exemplo ao outros.
Faça você de sua história uma inspiração para os outros,
E se você é do tipo que espera natal, ano novo,
Para desejar felicidades, paz, amor ao seu próximo,
Não espere. Faça que todos os dias seja natal em seu coração,
E de todas as noites, a passagem para um novo ano.
Não, não espere é mentira a afirmação,
Quem espera sempre alcança.
Só alcança que vai a luta, que faz por onde,
Portanto não espere. Faça você mesmo a coisas acontecerem.


Francis Gomes





quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

É BOM TER ESPERANÇA, MELHOR AINDA SER A ESEPERANÇA DE ALGUÉM



É muito importante que ponhamos nossa confiança em Deus,
E sejamos esperançosos em sua bondade infinita,
Para que a luz de sua gloria resplandeça sobre nós.
Mas com certeza Deus se agradará muito,
Se cada um de nós nos esforçamos para ser a esperança de alguém.
Não a esperança de um presente, mas de um sorriso sem fingimento,
De um abraço caloroso, um eu te amo que vem da alma.
De dias melhores e principalmente que aquele que se sente sozinho
Nestes dias festivos acredite que ainda tem um amigo com quem possa contar
E um Deus para confiar.
Com certeza Deus muito se alegrará se o nosso ato de amor
Para com os desacreditados, os fizer acreditarem piamente que Deus existe.



Francis Gomes

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Basta ser criança para ser feliz


Hoje não sei por qual motivo
Acordei diferente do normal.
Revoltado com tantas obrigações.
Acordar cedo, sair para o trabalho.
Obedecer ordens.
Sorrir sem querer e segurar a língua
Para não soltar um palavrão.
Ter que pagar contas, e da conta
Por onde andei.
Pagar pelo que consumo e pelo que não consumo.
Acordei sem paciência.
Para as burocracias da vida,
E as imposições da sociedade.
Acordei de alguma forma
Clamando por liberdade,
E desejando muito ser criança.
Para comer, dormir,
Dormir e comer.
Acordei, querendo alguém
Para me pegar no colo.
E achar que alguma coisa em mim
Vale à pena.
Não há nada melhor que ser criança.
Ser criança é fazer tudo ao contrário
Do que os adultos querem,
E ainda acharem lindo.
É dá um sorriso banguelo
E acharem a coisa mais linda do mundo.
Dá os primeiros passos e ser
Recebido de braços abertos
Para um abraço carinhoso
E um beijo tão gostoso que estala.
É falar tudo errado
E todos rirem achando engraçado
Bonito, charmoso.
Sim acordei querendo ser criança,
Pra ser feliz sabendo que sou feliz.
Ser amado sem a obrigação de amar,
E ainda ser a razão da vida de alguém.
Hoje acordei não sei por qual motivo,
Pensando que pra ser feliz,
Não precisamos muitos,
Basta ser criança.


Francis Gomes

domingo, 15 de dezembro de 2013


Adebarã Celestial


Aldebarã, aldebarã celestial
Com uma palidez divina,
Sim. Tu és um anjo,
Um anjo que se fez menina.

Em uma desta tardes de verão,
Em que o sol ilumina cada trilha
Este ser que no céu era um anjo
Veio a terra para ser a minha filha,

Para ser a gloria de minha vida,
E o principio quando chegar o meu fim,
O meu sangue correrá em suas veias
E teu coração pulsará dentro de mim.

Este amor será para eternidade,
Eu morrerei, mas teu amor comigo vai,
pois para sempre tu serás a minha filha,
E após a morte, eu inda serei teu pai.

Francis Gomes




video

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

NATAL DE ÓRFÃO

                               

Observo luzes piscando em vários lugares.
Em edifícios, em casas, em árvores.
Formando figuras em diversas cores.
Verdes, azuis, vermelhas, amarelas,
Em forma de anjos, estrelas, sinos e velas.
Enquanto martirizo-me nos meus dissabores.

Crianças em suas casas olham para o céu...
Pedem  a Deus ou a papai Noel,
O presente de sua ilusão.
Todavia eu, sem casa, sem lar,
Suplico, imploro, para ver se alguém me dá,
Um miséro pedaço de pão.

Alguns compram pernil e peru para a ceia.
Vinho, champanhe, tudo que a carne anseia.
Viaja, festeja, comemora.
E eu, sem amigos, sem família, sem ninguém,
A espera de um presente que não vem,
Sem honra vou mendigando pelo o mundo afora.

Uns compram, não porque precisam, por vaidade.
Eu, eu vendo minha dignidade,
Pelo o preço que a fome cobra.
E fazendo parte deste abandono,
Sinto-me um cão esquecido pelo o dono,
Comendo das migalhas que lhe sobra.

Todos, todos olham as luzes piscando,
Mas para mim, quem está olhando?
Eu me pergunto olhando para o céu.
Senhor, Senhor não me queira mal,
Observe, observe Senhor, é época de natal,
Mas onde está meu papai Noel?

Ah! Perdoe-me, é que às vezes eu esqueço,
Que ele não sabe meu endereço,
E por isso não pode me atender.
É que nesta angustia que me abrasa,
Eu esqueço que não tenho casa,
Nem chaminé por onde ele possa descer.

Todos, todos tem o direito de nascer,
Tem o direito de viver
Mas ninguém tem o direito de ser esquecido.
Se eu soubesse que viver era tão ruim,
Que até papai Noel se esqueceria de mim,
Eu juro, juro que não queria ter nascido.

Por que, por que, que mamãe não me abortou?
Já que ao nascer me abandonou,
Como se eu fosse à perdição de sua vida!
Porque melhor me fora não ter nascido,
Do que nascer para depois ser esquecido,
Como uma coisa que alguém deixa caída.


FRANCIS GOMES

MINHA MUSA



Sei que não sou um poeta
Mestre na literatura,
Mas falar sobre as mulheres
Sempre foi minha loucura
Independente da raça
Da cor e da estatura
E se isso for doença
A minha não tem mais cura
Mulheres são diamantes raros
E os homens garimpeiros
Sempre a sua procura

Falei das mulheres altas
Que chama atenção da gente
Também das mulheres baixas
Normalmente muito quente
As mulatas por sua vez
Parecem chamas ardentes
Ainda que alguns digam
Que as loiras são diferentes,
As mulheres são como as flores
Independente das cores
São lindas e atraentes.

Falei das mulheres maduras.
Das que estão na mocidade
Também falei das mais novas
Que estão na flor da idade
Eu também não esqueci
As que estão na puberdade
Todas elas têm virtudes
Todas têm suas qualidades
A idade pouco importa
As mulheres são uma incógnita
Independente da idade

Eu falei das cearenses
Paranaenses e goianas
Falei das Riograndenses
Piauienses e baianas
Também das matogrossenses
Catarinenses e alagoanas
Não esqueci as capixabas,
E nem das paraibanas
Guerreiras e carinhosas 
Que lá no sertão são rosas                                                                                                               
Nas janelas das choupanas.

Falei das doces mineiras
E das bravas pernambucanas
Das que moram em Tocantins
No Acre e na Amazônia
Falei das brasilienses
Paraenses e sergipanas
Cariocas e maranhenses
Uma tem ginga outra gana.
E daquelas que não falei
Desculpem mas falarei
Quem sabe em outro poema

Porem, a mais rara e bela
Sensual e sedutora,
Com os seus cabelos longos
Sorrindo ela é encantadora.
Um metro e sessenta e cinco
Uma chama devoradora
Quente como uma mulata
Não é ruiva e nem é loira
Mistura de suprimento
Formou este monumento
Minha musa inspiradora.




Francis Gomes

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Matar o orgulho para o amor reinar

Para de mentir para o seu coração
Chega de fingir e inventar paixão
Eu sei e você sabe que só pensa em mim,
Não depende de ti, nem do meu querer
Você só pensa em mim, e eu em você
Um amor tão grande não acaba  assim.

Se beija outra boca, pensa no meu beijo
Se eu fico com outra é você que eu vejo
A gente se engana, não o coração.
Por isso eu proponho, fazer uma trégua
Amor só é amor quando a gente se entrega
Fingir sentir prazer é pura ilusão.

Então pra que sofrer sentindo saudade
Pra que ser infeliz, se a felicidade
Bate em nossa porta a nos procurar.
Se eu não te esqueço nem você me esquece,
Se o calor de outros corpos já não nos aquece,
Vamos matar o orgulho, para o amor reinar.




Francis Gomes

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Um presente para a vida toda

Aproxima-se o natal, época de festas, confraternização e paz. Deveria ser.
O consumismo corroeu os sentimentos das pessoas mudando o verdadeiro sentido do natal.
A esperança de ganhar e dar um presente,
Faz com que as pessoas esqueçam que o presente mais valioso,
E mais importante não tem preço, nem tamanho certo,
Não precisa vir embalado em papel de presente,
Muito menos esperar o natal para que seja dado ou recebido.
O consumismo fez com que as pessoas substituíssem o amor e o respeito
Por um presente, um abraço falso e um amor fingido,
Um feliz natal que sai por entre os dentes sem nunca ter chegado ao coração.

Francis Gomes


sábado, 7 de dezembro de 2013

                                       

O natal da criança pobre



O fim do ano se aproximando...
 Pensava entristecido e desolado,
 Joaquim, mais um desempregado.
Então ele falou quase chorando:
Oh meu Deus! Que rumo eu trilho?
O que vou dar para meu filho?
O natal está chegando.

Dias passaram, o natal chegou,
Joaquim tinha um problema,
E para aumentar seu dilema,
O seu filho perguntou:
- Papai, papai, fala pra gente,
Será que o meu presente,
Papai Noel já comprou?

E o Joaquim muito triste,
Sem dinheiro, desempregado,
Falou pro o filho amado:
- Filho, papai Noel não existe.
- Existe sim, papaizinho,
O Carlos, nosso vizinho,
Já o viu, ele me disse.

Continuou o filho inocente:
- Carlinhos me disse como ele é,
Que ele entra pela chaminé,
Com cuidado, pra não acordar a gente.
Então papai, o bom velhinho,
Assim como para o Carlinhos,
Vai me trazer um presente?

 Joaquim não suportou,
Sofrendo amargamente
Pegou seu filho carente
Em seus braços, e o beijou.
Com o coração partido
Deu boa noite ao ente querido,
Entrou no quarto, bateu no peito e falou:

- Deus, oh Deus! Eu te peço humildemente,
Já que eu estou desempregado,
Ao menos para meu filho amado,                                                                                                     
Ajude-me dar um presente.
Tu bem sabes o quanto eu o amo,
E não quero destruir este sonho
De uma criança inocente.

Então a noite passou;
E no outro dia cedinho,
Lá, lá na casa do Carlinhos,
O papai Noel presenteou,
Mas aquele bom velhinho,
Nem Joaquim, nem seu filhinho,
Ele se quer visitou.

E quando a criança acordou...
Olhou para um lado, para outro,
E falou pra seu pai: - de novo!
Papai Noel não passou!
E com os olhos encharcados,
Em sua humilde cama sentado,
Chorando, desabafou:

- Oh Deus! Desculpe o que eu vou dizer:
Papai Noel não existe, não, existe não,
O meu papai tem razão,
Olha, eu vou explicar porque:
Ele nunca visitou a gente,
E nem me trouxe um presente,
Nunca, nunca um dia veio me ver.

E se ele existe, ele é muito ocupado,
Ou talvez seja orgulhoso,
Um velhinho rancoroso,
Pois não veio neste ano, nem no ano passado,
Quem sabe ele é muito nobre,
Não entra em casa de pobre,
E nem de um desempregado.

 Francis Gomes                                                                                                                                       

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

A droga da vida


Muitos acham a vida uma droga,
E a droga vida.
Mortos vivos,
Morrendo aos poucos,
Na vida da droga
Na droga de vida.



Francis Gomes

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Canções do meu DVD "Cicero Jacó e suas Canções"

Repetições do passado


 Que vida é esta que nós vivemos agora?
Tudo não passa de um replay do passado
Ninguém não sabe quem é preso quem é livre,
E muito menos se é solteiro ou casado.

Se tem alguém ou se ele está sozinho
Para seguir trilhando esta longa estrada
Onde há momentos que a vida vale muito
E muitos outros que ela não vale nada.

E nesta estrada, o tempo voa, a vida passa
Como um avião em alta velocidade
E nós paraplégicos, vendo vultos da vida
Passar levando junto à felicidade

Não sabemos se a vida não nos aceita
Ou somos nós que não aceitamos a vida
Mas a vida tornou-se um mausoléu
E o mundo um labirinto sem saída.

É como um filme que alguém aperta pausa
O tempo passa, mas ele fica parado
Anos depois outro vem e aperta o play
Pra ver de novo o velho filme do passado

E assim somos protagonistas de uma história
Repetições de vidas sem legenda,
Onde o autor pensou num conto de fada
E o roteirista simplesmente em uma lenda.

Tudo que existe, já existiu um dia
E o que vivemos, em outras vidas viveram sim,
A mesma história contada de varias formas
Muda os personagens, mas não muda o fim.



Francis Gomes

domingo, 1 de dezembro de 2013

Sonhos

Se você continua fazendo o que sempre fez,
Vai continuar obtendo o que sempre obteve.
O impossível é aquilo que nunca foi feito,
 até que alguém faça.
Tenha objetivos, trace metas. Ninguém dá um passo à frente,
e volta ao mesmo lugar sem que nada tenha mudado.
 Os pés nunca pisam no mesmo lugar e na mesma posição.
 Por isso corra atrás dos seus sonhos.
Os sonhos estão sempre a nossa frente,
não correndo da gente, nós é andamos devagar.
A vida é como no atletismo, os resistentes sempre chegam ao final,
Mas os mais rápidos são sempre vencedores.
O segredo é saber a hora certa para começar correr
para não se cansar antes do ponto de chegada.


Francis Gomes
Almas gêmeas imperfeitas



Não vou dizer que sou o melhor
Nem que sou digno do seu amor
Mas com certeza é a mulher que quero
E tudo que precisa é o que sou

Não vou falar que tenho tudo que quer
Nem que vou apagar tudo que você sofreu
Mas posso afirmar você é tudo o que eu preciso
E o cara que você procura sou eu

Somos almas gêmeas imperfeitas
Mas te completo e você me completa
Nasceste para ser minha musa
 Eu para ser teu poeta.

Francis Gomes